MUDANÇAS NA COMPROVAÇÃO FINANCEIRA PARA AUSTRÁLIA (VISTO DE ESTUDANTE)

Todos os anos o Departamento de Imigração (Department of Home Affairs) atualiza os requerimentos necessários para obtenção do visto de estudante. Desta vez não foi diferente, one o valor aumentou um pouco, o que torna a notícia não tão animadora mas muito importante para que você fique atento e não cometa erros em sua aplicação para visto de estudante na Austrália.
A atualização mais recente, é em relação à comprovação financeira que deve ser apresentada na aplicação de visto, mesmo nosso país estando classificado como Level 1, ou seja, não possui a obrigatoriedade em anexar extratos financeiros/comprovação no momento da aplicação de visto, os oficiais do Departamento de Imigração, responsáveis pelo processamento e análise de aprovação do visto, podem requerer uma prova oficial de sua capacidade financeira, durante o processo.
Sem mais delongas, acompanhe abaixo os valores atualizados:
Visto Valores Anteriores Novos Valores
Visto de Estudante (500) – Primary Applicant AUD$ 20.290/por ano AUD$ 21.041/por ano ou AUD$ 1.753,42/mensal
Visto de Estudante (500) – Secondary Applicant (Partner/Spouse) AUD$ 7.100/por ano AUD$ 7.362/por ano ou AUD$ 613,50/mensal
Visto de Estudante (500) – Secondary Applicant (Child) AUD$ 3.040/por ano AUD$ 3.152/por ano ou AUD$ 262,67/mensal

COMPROVAÇÃO FINANCIERA PARA VISTO DA AUSTRÁLIA

Afinal como funciona a comprovação fiananceira para Austrália?
A comprovação financeira nada mais é do que mostrar para o governo Australiano, que você tem condições de se manter no país pelo período do seu intercâmbio. Ela pode ser feita de maneira “direta”, onde você possui o dinheiro em conta corrente, poupança, aplicação ou inveestimento, desde que o dinheiro esteja diisponível para realmente ser utilizado caso seja necessário. Ou atráves de financiamento, ou seja, pode ser um fiannciamento/empréstimo bancário ou até mesmo um financimento onde um integrante da sua família, de primeiro laço, comprova ter esse dinehiro pra lhe dar suporte.
A comprovação sempre deve ser feita em documentos oficiais ou seja, declaração de importo de renda, extratos bancários de conta com papel timbrado e comprvação de investimentos. Não são aceitos os comprovantes: previdência privada, extrato de caixa eletrônico, compra de moeda extrangeira, evidência de im[óveis ou jóias, compra de ações ou títulos do governo, saldo FGTS.
Como a ideia é que você consiga se manter com esse “dinheiro”, todo ano os valores são revisados, levando em contao o custo de vida no país e taxa de inflação.

Na SOL Edu Brasileiros, nos preocupamos com o seu bem-estar e sempre queremos o melhor para você, se tiver alguma dúvida, entre em contato ou nos escreva para nossas redes sociais. Se você quer saber mais sobre o processo, não deixa de entrar em contato conosco.

Se você quiser saber o seu nível de inglês, vá para: TESTE DE INGLÊS